Encontrar um caminho

Todos nós sentimos em algum momento que precisamos tomar decisões definitivas sobre o rumo de nossas vidas. Digo isso como uma verdade absoluta — e aceito correr o risco da generalização — porque realmente penso que não existe vida humana sem o mínimo de reflexão. E, de todos os pensamentos que tentamos abdicar, o único que não aceita ir embora é aquele que procura nos mostrar a responsabilidade que temos com relação ao nosso próprio caminho.

Algumas pessoas tentam se convencer de que suas ações são direcionadas por circunstâncias maiores, um destino ou uma determinação externa qualquer. Essa válvula de escape funciona, mas não resiste ao tempo e à velhice.

Caminhar sem pensar no trajeto não é sempre um mal. Mas como no fim nós sempre chegamos a algum lugar, olhar com mais atenção para os nossos próprios passos nos livra de um sofrimento maior no futuro: a dor de sentir que deixamos a vida nos levar.

Ilustração de Susa Monteiro

Se você gostou desse texto, clique no ♥ para recomendar para outras pessoas.